segunda-feira, 25 de abril de 2011

Em um café esperando a chuva passar...



A música toca triste e solitária ao fundo, estou sozinha, e contemplo a tempestade que está caindo lá fora. Suspiro, teria que esperar por um tempo, até conseguir voltar pra casa.
Estou em um típico café, lembrando de quantas vezes eu havia passado por ali, sem perceber esse pequeno, mas delicioso café, parecido com um singelo café em Paris que há muito eu havia visitado.
-Um chocolate quente - peço para a moça, que me atende com um sorriso no rosto, retribuo o sorriso, não são muitos os que te atendem com um sorriso no meio de uma tempestade chata.
Suspiro entediada olhando para fora. Meu chocolate quente chega, e assim que me preparo para tomar o primeiro gole, vejo um rosto diferente, vejo um par de olhos em mim, que sorri como se tivesse visto algo bonito em mim.
Em uma fração de segundos lembro de tudo que já passei, o quanto me magoei, mas eu sorrio em resposta, não posso saber o que vai acontecer se eu não deixar rolar, certo?

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Hoje...

Hoje eu vou sair, vou levar só minha mochila com algumas mudas de roupas, nós pés eu vou com meu all star rasgado, na mão meu skate, e no meu coração o desejo de ser feliz.
Hoje é o dia em que eu vou ser como eu sou, sem me importar com o que pensem, hoje eu vou tratar todos como meus irmãos, vou cantar alto, correr na calçada, me equilibrar em cima de um muro, ralar meu joelho, escalar uma árvore, sujar minha roupa, deixar meu cabelo bagunçado, minha maquiagem borrada, eu vou retirar todas ás mascáras. Eu vou dançar na chuva até perder ás forças.
Hoje eu vou amar você até o fim, vou rir até chorar, vou sorrir até meu rosto doer, vou chorar por tudo, me emocionar e viver a vida.
Hoje eu vou deitar na grama, olhar as estrelas e a lua, escutando alguama música de rock'n roll, e vou dormir, pensando em como eu sou feliz.
Amanhã? Bem, amanhã eu não sei, está muito longe, mas de uma coisa eu tenho certeza, eu vou viver intensamente, da maneira que me fizer feliz, eu vou me apaixonar, vou me desencantar, vou rir, vou chorar, vou dançar, vou cantar, vou escrever, vou sorrir, vou ficar triste, vou subir em um muro, sem medo de ser feliz.
Eu vivo todo dia, eu vivo cada hora, eu vivo cada minuto, eu vivo cada segundo, eu vivo cada milésimo, sem ter medo de errar, mas sempre tentando acertar, e ajudar esse mundo.
Viva sem medo de ser feliz, viva livre, viva, e salve o nosso mundo dessa sociedade chata que tudo o que fazem, é para agradar os outros.
VIVA SEM TER MEDO DE SER FELIZ!

POR B.

"Eles riem de mim por ser diferente, eu rio deles por serem todos iguais" Bob Marley.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Em dias frios...

 As vezes, em dias frios, fecho meus olhos, e me pergunto, porque é tão difícil admitir o que sentimos pelos outros. Não era para ser algo fácil? Você chegaria para a pessoa e falaria "Eu gosto muito de você", e então você saberia se valeria a pena ou não. Mas isso não é tão simples, não é tão fácil na prática, do que na teoria.
Aí eu me pergunto, porque eu passeis noites em claro, aulas chatas, e horas e mais horas, pensando em nós dois? Se nem você teve coragem de admitir o que sentia por mim, e nem o que eu sentia por você? Será que por eu ser a garota na história, e ter medo de receber um não perdemos a nossa chance? 
Eu não posso ficar pensando em serás, porque eu não tive coragem de dizer que estava completamente apaixonada por você, e que ali, no fundo do meu peito, eu sei que eu ainda sinto algo por você.
Estou aqui completamente sozinha, sentindo o frio invadir o meu corpo, e a minha mente, e contenho minhas lágrimas, prometi que não poderia mais chorar por ninguém. Uma promessa que não sei se poderei cumprir.
Levanto de onde estou, ergo meus ombros, empino a cabeça, e penso "Dane-se, já perdi tempo demais esperando por você". Não vou tomar atitudes, mas também não vou mais chorar.
Eu sei que não adianta chorar por alguém que não me merece, e se me merece, vai precisar mostrar que gosta de mim. Assim como qualquer garoto, deve demonstrar que valoriza a menina que gosta, assim como devem ser capaz de não fazê-la sofrer, pela dúvida.
Mas então eu lhe pergunto depois de um discurso inflamado pelos meus sentimentos confusos, eu acho que ainda gosto de você, mas e você, o que sentes por mim?



Por B.