Pular para o conteúdo principal

Canção Da Felicidade.

935ce5dcb6a064ab9250961b4b325d84_large

A noite estava estranhamente gélida, mas para aquela garota ela parecia convidativa e serena. As luzes de ano novo estavam sendo acesas, e davam um certo clima mágico a cidadela que estava visitando. As pessoas sorriam, abraçavam-se, cantavam trechos de músicas e pareciam tão em paz, que aquela garota simplesmente sentiu um calor vindo de dentro do peito, que parecia ser capaz de ignorar o frio noturno.
O calor que ela sentia, era uma paz estranha que achou que nunca sentiria, olhou para o céu e sorriu, os fogos haviam começado, assim como uma cantoria, o povo cantava uma melodia que ela pensava não conhecer, mas estranhamente entoou junto, como se soubesse de cor cada acorde e letra. Ela não sabia, mas cantava a Canção da Felicidade, uma canção capaz de aquecer o coração e deixar aquele sorriso durar o ano inteiro em seu rosto. 
Naquele estranho momento ela sentiu-se capaz de realizar seus sonhos, vencer todos os obstáculos, ignorar todas as dúvidas, correr com um sorriso no rosto em direção ao seu futuro, vencer seus inimigos com uma rosa na mão. Ela sorriu novamente, fechando os olhos por um momento e absorvendo a magia do momento. 
Assim que abriu os olhos, ela se viu deitada em sua cama, olhou em volta, sentando e contemplando seu quarto, fora tudo um sonho, mas algo parecia ter mudado, um pequeno raio de sol entrava em seu quarto e por alguns momentos ela jurava ter ouvido a Canção de seu sonho. A garota sorriu, levantando, colocando sua roupa, e por algum motivo, uma felicidade invadia o seu peito, mal ela sabia que aquela felicidade vinha de que ela havia encontrado o seu futuro, havia encontrado os seus objetivos, e havia perdido o medo de não conseguir. A garota não sabia, mas a felicidade que sentia, duraria por muito tempo, pois ela nunca mais seria capaz de perder a fé em si mesma.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

20 conselhos de alguém com quase 20 anos

Oi, tem alguém aí? Em dez dias eu faço duas décadas de existência. E isso é muita coisa, ou pouca, depende do ponto de vista. Mas do meu ponto de vista é um bocado, que só me diz que tem mais um bocado pela frente (Graças a Deusa), e que já aprendi muito, e que ainda tem muito a aprender. Nesses últimos 19 anos eu aprendi muitas coisas, mas a principal é que essa vida só tem significado enquanto estamos aprendendo algo, que cada dia é uma lição e que enquanto você não aprender a lição que a vida quer lhe dar você vai continuar sendo colocada nas mesmas situações. Eu sei que a maioria das pessoas acredita que só aprendemos na prática, mas não acredito nisso porque já aprendi muito com conselhos dos outros ou ouvindo histórias dos outros e evitando repetir o mesmo erro, afinal, mesmo que não fosse comigo a situação era parecida e o resultado provavelmente seria o mesmo. Digo isso porque vou compartilhar 20 coisas que aprendi ao longo desses quase 20 anos e acho que podem ser muito út…

Resenha: O poeta do exílio.

e
Sinopse: Pedro e Júlia estavam animados. Sua banda era finalista do festival estudantil Vozes de Classe. O regulamento exigia que as músicas se inspirassem em poetas brasileiros. Cada banda interpretou essa exigência à sua maneira. Precisavam agora animar a torcida. Os jovens criam cartazes, lançam torpedos, folhetos etc. E precisam também reunir informações sobre Gonçalves Dias, o autor do poema que deu origem à música classificada. Então, Pedro teve a ideia de criar um blog especial. Nasceu assim o BlogDoDias. Ali cabia tudo o que se relacionasse a Gonçalves Dias: poemas, cartas, artigos de jornal, documentos da época do poeta... Enfim, o blog agitou a galera e acabou se transformando em um completo dossiê sobre o poeta. No meio de todo esse agito, Pedro e Júlia parece que estão...Ah, os poemas de amor de Gonçalves Dias...
Certo, hoje de manhã a linda da coordenadora do colégio apareceu com os livros que iremos ler esse trimestre, eu nem um pouco metida, já li o meu livro, primeiro …

Por que tenho o costume de sumir e voltar?

Oi, tem alguém aí? Provavelmente sou uma das pessoas mais relapsas com um blog que existe, desde que criei este blog, creio que só no ano de 2014 consegui mantê-lo com pelo menos um post ao mês. 2014 foi o que chamei de ano dos blogs literários e do booktube. Ler virou moda e todo mundo queria ter seu próprio blog sobre isso (principalmente com a ideia de parcerias com editoras e livros “de graça”, infelizmente). 2015 o pessoal migrou para o YouTube, e agora em 2017 até mesmo os canais do youtube estão abandonados e o pessoal sumido. É claro que muita gente foi pra faculdade, o que consome seu tempo (motivos pelo qual depois de março do ano passado não consegui atualizar nada aqui, na verdade só lembrei que o blog existia algumas vezes), mas muita gente desanimou com a ideia, porque além de trabalho a maioria das resenhas não eram sinceras, eram elogios a capa, a edição e uma opinião não muito clara sobre os livros. O famigerado booktube tem sofrido com isso porque o pessoal cansou…