quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Resenha: Chama Negra.

Sinopse: Enquanto tenta ajudar Haven na transição para a vida imortal e libertar Damen do feitiço que não a permite tocar nele, Ever se aprofunda mais e mais nos mistérios da magia negra. O feitiço, porém, vira contra a feiticeira, e ela se vê presa a seu maior inimigo: Roman. A força estranha e poderosa que toma conta de seu corpo impede que Ever consiga parar de pensar nele e de desejá-lo. Ela quer resistir à atração incontrolável que a está consumindo. Ele quer se aproveitar desse momento de fraqueza. A ponto de se render, Ever procura a ajuda de Jude, arriscando tudo e todos para salvar a própria vida e seu futuro com Damen...


























Bem, eu amo a autora e o jeito que ela escreve, só que a Ever me dá raiva, eu estou falando sério, ela só fez burradas até a metade do livro, e o Damen quase nem apareceu, mas bem, quando a Ava reaparece (eu sempre gostei da Ava) a história fica legal, a Ever começa a aprender as coisas, ou pelo meno sé o que eu achei. 
Tudo bem, eu adoro o Jude, mas o Damen é bem legal, e não porque ele é o perfeitinho ou algo assim, mas é porque apesar de tudo o que a Ever faz, ele continua amando ela. Sabe, apesar de eu realmente ficar com raiva da Ever e querer entrar no livro para socar ela, é isso que me encanta nos livros dessa série. 
A autora criou uma história cativante, não é bem de aventura, mas é uma coisa que poderia ser possível, e escolhei a personagem mais negativa de todos os livros que eu já li como personagem principal, e o drama que é ela e o Damen não poderem mais se tocar (pelo menos no plano Terreno) é realmente o que prende. 
Esse livro foi bem melhor do que o Terra das Sombras, e espero que finalmente a Ever aprenda a confiar no Damen. É um romance legal, e para quem gosta do gênero e que misture o sobrenatural junto é um ótimo livro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário