Pular para o conteúdo principal

Resenha do livro: A Guerra dos Tronos.


Sinopse: Em A guerra dos tronos, o primeiro livro da aclamada série As crônicas de gelo e fogo, George R. R. Martin - considerado o Tolkien americano - cria uma verdadeira obra de arte, trazendo o melhor que o gênero pode oferecer. Uma história de lordes e damas, soldados e mercenários, assassinos e bastardos, que se juntam em um tempo de presságios malignos. 




Eu ganhei esse livro de natal, já tinha visto algumas outras vezes na livraria e me interessado, mas não tinha sido tipo aquele interesse de "Nossa eu preciso ler esse livro", confesso que foi um pouco por preguiça, já que o livro tem quase 600 páginas. Mas como o livro que eu queria de natal eu pensei que não tinha na livraria (e depois descobri que tinha sim, e isso me fez ter muita raiva, mas va leu a pena já que eu AMEI o livro), meus pais me deram esse livro. 
Confesso que quando comecei a ler achei o livro um pouquinho enrolado e confuso, muitos personagens, mas o autor é realmente muito bom, porque quando eu vi eu já não conseguia parar de ler o livro, mesmo que eu tenha demorado pra ler por falta de tempo, eu simplesmente ficava pensando na história. 
Esse livro é daqueles tipos de livro que vai ligando a história de cada personagem de uma maneira incrível e fantástica, e como cada capítulo fica mais na visão de um personagem e isso vai mudando, é algo interessante e até diferente dos livros que eu estou acostumada a ler.
O que eu mais gostei é como o autor vai tecendo e interligando os fatos, e mostrando como cada coisa vai afetando diversos personagens de diversos lugares e até alguns que não tem contato nenhum com os que fazem que aconteça. As revelações do autor que vem na hora certa e que te deixam boquiaberto pensando "Mas que droga, alguém precisa saber disso". 
Este livro é um dos melhores livros que eu já li, aconselho para quem gosta de livros que passem em sociedades medievais e que curtam batalhas, estratégias e Jogos de Tronos.




"Escutem as minhas palavras e testemunhem os meus votos - recitaram, com as vozes enchendo o bosque penumbroso. - A noite chega, e agora começa a minha vigia. Não terminará até a minha morte. Não tomarei esposa, não gerarei filhos. Não usarei coroas e não conquistarei glórias. Viverei e morrerei no meu posto. Sou a espada na escuridão. Sou o vigilante nas muralhas. Sou o fogo que arde contra o frio, a luz que traz consigo a alvorada, a trombeta que acorda os que dormem, o escudo que defende o reino dos homens. Dou a minha vida e a minha honra à Patrulha da Noite, por esta noite e por todas as noites que estão por vir.
A floresta caiu no Silêncio"
A Guerra dos Tronos - página 369.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

20 conselhos de alguém com quase 20 anos

Oi, tem alguém aí? Em dez dias eu faço duas décadas de existência. E isso é muita coisa, ou pouca, depende do ponto de vista. Mas do meu ponto de vista é um bocado, que só me diz que tem mais um bocado pela frente (Graças a Deusa), e que já aprendi muito, e que ainda tem muito a aprender. Nesses últimos 19 anos eu aprendi muitas coisas, mas a principal é que essa vida só tem significado enquanto estamos aprendendo algo, que cada dia é uma lição e que enquanto você não aprender a lição que a vida quer lhe dar você vai continuar sendo colocada nas mesmas situações. Eu sei que a maioria das pessoas acredita que só aprendemos na prática, mas não acredito nisso porque já aprendi muito com conselhos dos outros ou ouvindo histórias dos outros e evitando repetir o mesmo erro, afinal, mesmo que não fosse comigo a situação era parecida e o resultado provavelmente seria o mesmo. Digo isso porque vou compartilhar 20 coisas que aprendi ao longo desses quase 20 anos e acho que podem ser muito út…

Resenha: O poeta do exílio.

e
Sinopse: Pedro e Júlia estavam animados. Sua banda era finalista do festival estudantil Vozes de Classe. O regulamento exigia que as músicas se inspirassem em poetas brasileiros. Cada banda interpretou essa exigência à sua maneira. Precisavam agora animar a torcida. Os jovens criam cartazes, lançam torpedos, folhetos etc. E precisam também reunir informações sobre Gonçalves Dias, o autor do poema que deu origem à música classificada. Então, Pedro teve a ideia de criar um blog especial. Nasceu assim o BlogDoDias. Ali cabia tudo o que se relacionasse a Gonçalves Dias: poemas, cartas, artigos de jornal, documentos da época do poeta... Enfim, o blog agitou a galera e acabou se transformando em um completo dossiê sobre o poeta. No meio de todo esse agito, Pedro e Júlia parece que estão...Ah, os poemas de amor de Gonçalves Dias...
Certo, hoje de manhã a linda da coordenadora do colégio apareceu com os livros que iremos ler esse trimestre, eu nem um pouco metida, já li o meu livro, primeiro …

Internet Ruim e Nescafé

A internet ruim é algo irritante. Só cai e mal funciona, causando um mau humor danado para quem usa, e digo mau humor para os controlados, porque para os impacientes explosivos (como eu) passam raiva e acabam por se irritar e descontar em quem estiver por perto.
                O problema da internet que não funciona como deveria, é que ela nos engana, nos ilude e nos usa, deixando-nos ainda mais na frente do computador, para que por algum motivo continuemos a passar nosso tempo passando raiva e o gastando em algo que por não funcionar como deveria, é quase como não fazer nada.                 E também é assim o nescafé, ele deveria ser café, mas não é. Não tem o mesmo gosto, e deveria ter, ou assim, você é iludido a pensar. Mas o gosto é diferente, e para alguém que aprecia o bom café, entende o que estou tentando falar (ou não, minha mãe ama café e também ama nescafé... Acho que a culpa disso é por ela ser de gêmeos... Não que eu acredite em signos...).                 E por que es…