quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Diálogo

--E se o amor sorrisse para você? Sorriria de volta?
-Não sei… Depende…
-Do quê?
-Se meu coração estiver sendo idiota, eu mandaria o amor tomar no cu, mas se realmente valesse a pena… Ah… Acho que eu daria um meio sorriso.
-Delicada ao extremo e nem um pouco desconfiada, né?
-Sem ironias, por favor. 
-Tudo bem.
-E você?
-Eu o quê?
-O que você faria se o amor sorrisse para você?
-O que eu sempre faço. Sorrio de volta.
-Como assim você sempre faz?
-Toda vez que você sorri para mim, por mais quebrado ou ferrado que eu esteja eu sempre sorrio para você, porque se o amor lhe sorri, qual é o motivo idiota de não sorrir de volta? Por mais que te machuque, no final sempre vai valer a pena. Aliás… Você fica linda sorrindo como está agora.


P.S: É um texto antigo, mas me faz sorrir. 

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Fatos, corações partidos cicatrizando e cores

Contra fatos não há argumentos. Mas existem os porquês. E existe a hora em que os porquês param de ter importância. É nesse momento que você começa a pensar se o ciúme que os fatos podem te trazer não são só simples feridas no ego. E quando você entende que sim, os fatos começam a não machucar mais.
Simplesmente porque você não procura mais pelos porquês, afinal de contas a explicação não te interessa mais. E o mundo volta a ficar colorido.
E as cores por um momento chegam a machucar os olhos, afinal de contas você percebe que mesmo durante o tempo que tudo parecia colorido não passava de um cinza-preto-branco broxante e agora que você realmente vê tudo vibrante a dor parece boa. E também vem aquele pensamento: Que merda eu estava fazendo nos últimos meses?
E o que pareceu o fim do mundo agora parece algo maravilhoso, uma benção dada das mãos de alguém que não esperava que isso se tornasse algo bom. 
Mas essa felicidade não significa que as lágrimas não voltarão. Elas sempre voltam. Corações partidos demoram a se curar. Mas voltar a ver as cores significa que finalmente está começando a cicatrizar. 
E se as dores te perseguirem em sonhos, façam dos sonhos coisas belas, e da dor histórias que encantarão o mundo. Mude seus sonhos, domine sua dor. Veja as cores. E deixe os porquês para depois. 
Porque contra fatos não há argumentos. E se tudo acabou, o fato está aí. Não deve ser mudado. E sim usado ao seu favor para encontrar a verdadeira felicidade. 
♥ Teen Directioner ♥ ™ | via Facebook
"Não deixe pequenas coisas estúpidas estragarem sua felicidade"

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Algo sobre corações partidos ou sobre sentir-se sem chão.

(23) TumblrVocê já se sentiu sem chão? Como se ao receber uma notícia ou ver algo o chão se abrisse em seus pés, mas você continuasse flutuando na Terra? Procurando desesperadamente por um ponto de apoio porque parece que você vai cair e incrivelmente você NÃO acha nada, mas continua ali? Com aquela sensação terrível?
Bem, é mais ou menos assim que você se sente quando tem o coração partido, recebe uma nota baixa naquela prova que você tinha certeza que tinha gabaritado e outras notícias desagradáveis. Você olha pra coisa, ou pra situação, ou pro cretino que está falando aquelas palavras idiotas e tenta pensar em algo, ou em fugir de tudo aquilo, voltar no tempo, parar o tempo, essas coisas impossíveis e além do teu alcance. Mas o que você faz? Bem, no caso da prova você fica pensando: "Caralho, minha mãe vai comer meu fígado" ou também "Tô fodido", dependendo do seu grau de educação e engajamento nos estudos. E no caso do coração partido você tenta de alguma maneira desesperada inverter aquilo. Ou faz como eu e saí correndo.
Seria fácil se toda decepção que te deixe sem chão fosse uma situação que dá para sair correndo. Só que por mais que você corra (ainda com a sensação horrível que você está pisando no nada), uma hora ou outra a consequência daquilo volta.
I feel lonely without her..A consequência de uma nota ruim é que você precisa estudar mais ou vai reprovar (seja na escola, faculdade ou vestibular). E a consequência do coração partido é que você vai chorar, vai sorrir, vai passar raiva, vai chorar de volta, vai rir até não poder mais, vai xingar até a quinta geração do ex (ou da ex), vai voltar a chorar, vai quase cair na tentação de mandar uma SMS de: "Sinto sua falta", "Ainda gosto de você", vai se sentir sem chão, vai rir de volta, vai chorar e um dia vai passar.
Porque (parafraseando o Tio Gaiman) o coração pode ser partido, mas continua sendo o mais forte dos músculos e vai bater aproximadamente 70 vezes por minuto até você morrer, e até lá ele vai voltar a ficar inteiro.
Afinal de contas,corações partidos se curam, feridas cicatrizam, o ensino médio acaba, a faculdade termina e aí, será que vai ter tido importância ter sentindo-se sem chão por alguém?
Você vai chorar, vai rir, vai sentir-se mal e rejeitada (ou rejeitado), mas no fim tudo passa, até uva passa.