terça-feira, 17 de agosto de 2010

Cartas...

   "Se eu pudesse estar aí com você, junto a ti, te ver ao menos todos os dias, é tão estranho, você está tão longe de mim, mas permanece em meus sonhos, na minha mente e em meu coração, eu quero você ao meu lado e me fazendo rir, quero você em algum lugar onde possamos nos falar, em um lugar onde eu possa estar na sua frente, em meu corção já sua voz não basta, quero você perto de mim, tanto faz lá ou aqui, te amo tanto que eu quero você comigo, mas infelizmente você teve que partir tão logo revelou que amava a mim, você se foi, mas em meus sonhos ainda está aqui, eu te amo e não importa o que digam sobre você, não importa, estou cega e o amo Sophie".

A carta mais pareci um bilhete, mesmo assim parecia que Tony ouvia as palavras de Sophie, mas como ele explicaria a ela que não estava ali porque queria, que era infeliz e o pior de tudo que fora obrigado pelos pais ricos? Sophie achava que ele era um cara sem grana, mas na verdade ele apenas queria encontrar o amor sem se importar com as aproveitadoras.
Ele encontrara Sophie, que era sua doce amada, a amava, mas teve que partir assim que revelou seu amor, teve que passar uns meses com seus pais e deixá-la, mas ele voltaria e seria em breve nem que tivesse que fugir.
Então deixando a carta ao lado ele pegou papel e caneta, calmamente ele respondeu.

  "Eu te amo Sophie, você sabe disso, logo eu estarei aí, foi díficil partir, você parece que está aqui, em meus sonhos e em meus pensamentos, mas quando acordo o mundo muda e eu tenho que voltar a realidade, fique calma eu estou bem e logo volto, TE AMO . Tony"

Ele respodeu com poucas palavras, mas depois mandou a música deles escrita, saiu de casa e foi até o correio, mal sabia que era o começo de uma grande história de amor.




Por B.M.P.C

Nenhum comentário:

Postar um comentário