domingo, 26 de junho de 2011

É, a razão é você.

Sabe qual é a razão de que em um dia normal, tudo comece a parecer mágico, e eu fique vermelha que nem um pimentão?
Sabe qual é a maldita razão de eu perder o fôlego, e as palavras fugirem da minha mente?
Sabe qual é a maldita razão para que todo dia eu só peço que pelo menos um dia, essa razão perceba que eu existo?
É a razão é você, e agora que sabe disso, não quebre o meu coração, porque ele é precioso, e vingativo.


Por B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário