quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Curando corações partidos...

382833_106910532719342_100002011880555_53045_1198777188_n_large
Não existe tempo que vá mudar o que você tem dentro de si, pois o tempo ajudará a amenizar, mas uma palavra, um sorriso poderá fazer que o trabalho do tempo se esvaía em um segundo e o que achou que não sentia mais pode voltar em um segundo. Por isso não acredito que o tempo cure dores do amor. Se você está apaixonado por alguém e não é correspondido, deve tentar esquecer o sentimento, como? Simples! Simplesmente não pensando! Ocupando a mente, pensando em passarinhos cantando, na sua música preferida (mas por favor uma música que não lembre dele!), evitando músicas sentimentais ou que falem de amores não correspondidos. Fuja das comédias românticas e dos livros de Romance, prefira ação e livros de aventura. Não olhe nunca as páginas sociais dele, ou dela, ignore-o, finja que é apenas um colega de escola, ou um velho amigo que não vê há um tempão e que não sente tanta falta assim. Antes de dormir, não pense em como poderia ter sido, ou pode ser! Mantenha os olhos abertos para outras possibilidades, mas não ache que sua vida depende de alguém que seja o chão que você pisa, ou o ar que você respire. 
E então, quando você menos esperar, verá a pessoa, falará um oi, ira rir com ela, e até a abraçar, e não irá sentir absolutamente nada! Irá se sentir leve, e terá mostrado ao seu coração que está melhor sozinho, e aí, aí pessoas que realmente te merecem irão começar a aparecer, mas lembre-se: Você procura um parceiro, para participar de suas conquistar, discutir, viver, e rir, não alguém que só fale que te ame, que só fale das próprias conquistas e não se interesse por você, apenas ache que se interesse. 
E evite mais do que tudo se apaixonar novamente, sem ter certeza que a pessoa gosta de você. É difícil? Quase impossível na verdade, mas é melhor não se deixar levar por palavras bonitinhas e um rostinho bonito, do que depois ter que curar um coração partido!

Por B! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário