Pular para o conteúdo principal

Resenha do livro: O Oceano no Fim do Caminho

 Bem, para começar eu ganhei o livro de natal. Acho que todo mundo aqui de casa já me escutou falar de quanto o Neil Gaiman escreve bem e de como ele é uma inspiração para mim e como Sandman é meu sonho de consumo... Então ganhei o livro.
Primeiro, apesar da minha cunhada ter lido o livro antes do que eu, simplesmente não fazia a menor ideia do que se tratava, inclusive evitei ler resenhas. Na verdade eu leio mais resenhas de livros que eu já li do que de livros que eu pretendo ler... O que é algo muito bom, porque nas resenhas ás vezes você descobre que deixou alguma coisa passar.
Mas em fim, vamos ao livro. Para começar O Oceano no Fim do Caminho não começou como um romance (livro com mais de 100 páginas). O Neil Gaiman é casado com Amanda Palmer, uma cantora, e no período que ele começou a escrever ela estava na Austrália fazendo o novo album de músicas, ele ficou com saudades e pensou: Vou fazer um conto para ela, para dizer que estou com saudades.
Só que ele acabou escrevendo mais do que ele planejava, e acidentalmente virou um livro de 205 páginas (ao menos na edição brasileira, publicada pela Intríseca. E que eu devo elogiar a capa, pois a minha edição pegou chuva - meu quarto alagou, mas essa é outra história - e o livro esta inttacto) muito bom. E seu primeiro livro para adultos em anos.
O livro conta sobre eventos estranhos que acontecem na vida de um garoto de sete anos (o nome só é mencionado uma vez durante o livro, e para mim ele não tem um nome), porém ele so se lembra disso quando vai até a casa no final da rua que ele morava (que na verdade é uma fazenda) e olha para um lago, que sua amiga Lettie chamava de Oceano.
Ele recorda todos esses episódios e é assim que a história vai se montando. A visão é de um garoto de sete anos que não tem amigos e gosta de ler. Coisas estranhas acontecem com ele, como conhecer a família Hempstock porque um homem que morava em um quarto que já fora dele resolveu pegar o carro da família e cometer suícidio.
E esse suícidio é que é o estopim para todas essas coisas estranhas. Enfrentadas de uma maneira muito natural por ele, porque bem, crianças tendem a entender as coisas estranhas melhor do que os adultos.
Eu adorei o livro, primeiro porque o estilo de escrita de Neil Gaiman é simplesmente fantástico. Segundo porque o jeito como a fantasia é apresentada parece algo realmente natural. E terceiro porque os personagens são muito bons.
A critatividade em criar monstros é uma coisa admirável nas obras do Mr. Gaiman, e nessa não poderia ser diferente. Não é a toa que ele ficou no topo da lista do New York Times.
Eu recomendo esse livro para quem gosta de fantasia, mundos obscuros e coisas estranhas acontecendo com pessoas completamente normais. Ou não tão normais assim, mas que aparentam ser normais.
E o final do livro é simplesmente de cair o queixo, assim como muitas coisas que vão acontecendo. Neil Gaiman sabe tecer um livro do começo ao fim como ninguém, e é impossivel não gostar dessa história (a não ser e claro que você não goste de fantasia).
É uma fábula inspirada e inspiradora. E com uma capa muito signitficativa (na minha opinião). Leiam, porque realmente vale a pena! 

Comentários

  1. Adorei a resenha!
    Te indiquei na tag do meu blog,ficaria muito contente em poder ler suas respostas:http://imemoriavel.blogspot.com.br/2014/01/selo-liebster-award.html
    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada *-*
      Ahh que legal :D Pode deixar que eu vou responder a tag ;) Obrigada por ter me indicado!
      Beijinhos ;3

      Excluir
  2. Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 conselhos de alguém com quase 20 anos

Oi, tem alguém aí? Em dez dias eu faço duas décadas de existência. E isso é muita coisa, ou pouca, depende do ponto de vista. Mas do meu ponto de vista é um bocado, que só me diz que tem mais um bocado pela frente (Graças a Deusa), e que já aprendi muito, e que ainda tem muito a aprender. Nesses últimos 19 anos eu aprendi muitas coisas, mas a principal é que essa vida só tem significado enquanto estamos aprendendo algo, que cada dia é uma lição e que enquanto você não aprender a lição que a vida quer lhe dar você vai continuar sendo colocada nas mesmas situações. Eu sei que a maioria das pessoas acredita que só aprendemos na prática, mas não acredito nisso porque já aprendi muito com conselhos dos outros ou ouvindo histórias dos outros e evitando repetir o mesmo erro, afinal, mesmo que não fosse comigo a situação era parecida e o resultado provavelmente seria o mesmo. Digo isso porque vou compartilhar 20 coisas que aprendi ao longo desses quase 20 anos e acho que podem ser muito út…

Resenha: O poeta do exílio.

e
Sinopse: Pedro e Júlia estavam animados. Sua banda era finalista do festival estudantil Vozes de Classe. O regulamento exigia que as músicas se inspirassem em poetas brasileiros. Cada banda interpretou essa exigência à sua maneira. Precisavam agora animar a torcida. Os jovens criam cartazes, lançam torpedos, folhetos etc. E precisam também reunir informações sobre Gonçalves Dias, o autor do poema que deu origem à música classificada. Então, Pedro teve a ideia de criar um blog especial. Nasceu assim o BlogDoDias. Ali cabia tudo o que se relacionasse a Gonçalves Dias: poemas, cartas, artigos de jornal, documentos da época do poeta... Enfim, o blog agitou a galera e acabou se transformando em um completo dossiê sobre o poeta. No meio de todo esse agito, Pedro e Júlia parece que estão...Ah, os poemas de amor de Gonçalves Dias...
Certo, hoje de manhã a linda da coordenadora do colégio apareceu com os livros que iremos ler esse trimestre, eu nem um pouco metida, já li o meu livro, primeiro …

Internet Ruim e Nescafé

A internet ruim é algo irritante. Só cai e mal funciona, causando um mau humor danado para quem usa, e digo mau humor para os controlados, porque para os impacientes explosivos (como eu) passam raiva e acabam por se irritar e descontar em quem estiver por perto.
                O problema da internet que não funciona como deveria, é que ela nos engana, nos ilude e nos usa, deixando-nos ainda mais na frente do computador, para que por algum motivo continuemos a passar nosso tempo passando raiva e o gastando em algo que por não funcionar como deveria, é quase como não fazer nada.                 E também é assim o nescafé, ele deveria ser café, mas não é. Não tem o mesmo gosto, e deveria ter, ou assim, você é iludido a pensar. Mas o gosto é diferente, e para alguém que aprecia o bom café, entende o que estou tentando falar (ou não, minha mãe ama café e também ama nescafé... Acho que a culpa disso é por ela ser de gêmeos... Não que eu acredite em signos...).                 E por que es…