sábado, 9 de setembro de 2017

Gratidão


Oi, tem alguém ai?
Com a vida agitada do nosso tempo, com os privilégios que rodeiam a maioria de nós (e que na maioria das vezes nem nos damos conta), com as provas da faculdade e com problemas do estágio ou do emprego, esquecemos de parar por um segundo, olhar a nossa volta e conteaplar a amplitude da vida e do universo.
Além de não contemplarmos, esquecemos de sossegar por um minuto para olhar ou ver além de nós mesmos e de agradecer por todos os bons momentos e por todos os privilégios e toda a sorte que podemos ter.
Nos envolvemos em uma bolha, e normalmente em uma bolha que nos faz ficar distantes de tudo, principalmente da própria vida.
Trabalhamos demais. Festeamos demais. Estudamos demais. Ingerimos tudo sem sentir o sabor de nada, e quando temos tempo queremos ficar apenas anestesiados até começar tudo de novo.
Esse ritmo é obviamente destrutivo, esse tipo de vida já tem feito suas vítimas com depressão, ansiedade e todas as doenças mentais, que são o mal dessse século.
As doenças mentais devem ser tratadas e levadas muito a sério, mas não basta tratar os sintomas, é preciso atacar a causa. E por isso a meditação e outras técnicas que nos ensinam a parar, respirar, contemplar e na maioria das vezes agradecer, tem voltado a ser muito populares.
E devem mesmo.
Em um mundo tão agitado, parar é necessário, descansar a mente e tratar suas emoções é imprescindível para manter a saúde.
Agradecer é um modo de compreender que a vida em um terreno tão hostil é um privilégio e que ela é tão simples e tão complicada, que o único poder que temos é agradecer pelas partes boas e pela felicidade (mesmo em meio ao caos).
Emanar pensamentos positivos, agradecendo e tendouma atitude mental positiva é benéfica para sua mente , para sua saúde e para o mundo.
Pare.
Medite.
Agradeça.


Beijos de luz,
B.



P.s:
1. Se você estiver passando por momentos ruins, que meditação e etc não bastem para você se acalmar ou você não consegue achar nada pelo que agradecer e considera que a vida não vale a pena, VOCÊ PRECISA DE AJUDA E ESTÁ TUDO BEM PRECISAR DE AJUDA, e eu imploro que você fale com alguém sobre isso e procure tratamento, se não tiver ninguém que possa ajudar ou você não se sente confortável ainda em pedir ajuda entre aqui:
https://www.cvv.org.br/

2. Meditação e pensamentos positivos são meios que te ajudam a tratar as causas que levam a ansiedade e depresdepressão, podendo ser métodos para ajudar no tratamento, mas não  é cura ou medicamentos, sempre é bom procurar ajuda especializada de psicólogos e psiquiatras.


3. Setembro é o mês da valorização e preservação da vida, chamado de Setembro Amarelo.
Suicídio e depressão são tabus velados na nossa sociedade e hoje em dia cada vez mais enterrados pela vida agitada e egoísta que tem se estabelecido, e por isso precisamos repensar esses assuntos e gritar aos quatro ventos que ninguém está sozinho, que a gente se importa e que vamos estender a mão para proteger o único e verdadeiro bem que temos: a vida.






quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Títulos são sempre a pior parte: uma breve introdução a devaneios importantes


Oi, tem alguém aí?

Todo mundo sabe quem é o Osho, mas nem todo mundo parou para ler os livros (que, na verdade são transcrições de suas palestras).

Eu era uma dessas pessoas que diria “Ah, Osho, legal”, mas não saberia exatamente dizer para alguém sobre o que o Osho tratava.

Estou lendo a Jornada de Ser Humano, que é um desses livros dele, e, sinceramente, continuo não sabendo dizer sobre o que é, porque ele fala sobre tudo de uma maneira tão simples, que é quase um tapa na cara atrás do outro durante a leitura.

Mas não vim falar sobre o livro, isso não é uma resenha. É só uma introdução.

Uma introdução pra quê?

Aos devaneios de hoje.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

20 conselhos de alguém com quase 20 anos

Oi, tem alguém aí?
Em dez dias eu faço duas décadas de existência.
E isso é muita coisa, ou pouca, depende do ponto de vista. Mas do meu ponto de vista é um bocado, que só me diz que tem mais um bocado pela frente (Graças a Deusa), e que já aprendi muito, e que ainda tem muito a aprender.
Nesses últimos 19 anos eu aprendi muitas coisas, mas a principal é que essa vida só tem significado enquanto estamos aprendendo algo, que cada dia é uma lição e que enquanto você não aprender a lição que a vida quer lhe dar você vai continuar sendo colocada nas mesmas situações.
Eu sei que a maioria das pessoas acredita que só aprendemos na prática, mas não acredito nisso porque já aprendi muito com conselhos dos outros ou ouvindo histórias dos outros e evitando repetir o mesmo erro, afinal, mesmo que não fosse comigo a situação era parecida e o resultado provavelmente seria o mesmo.
Digo isso porque vou compartilhar 20 coisas que aprendi ao longo desses quase 20 anos e acho que podem ser muito úteis para alguém.


sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A Arte de Pedir



 Oi, tem alguém aí?


Vocês já ouviram falar de Amanda Palmer?
Cantora, artista, feminista, maravilhosa, cantora de punk cabaret da banda Dresden Dolls, mãe, esposa (por acaso, do autor maravilhoso Neil Gaiman), e também autora do livro a Arte de Pedir (em inglês: The Art of Asking).

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Por que tenho o costume de sumir e voltar?

Oi, tem alguém aí?
Provavelmente sou uma das pessoas mais relapsas com um blog que existe, desde que criei este blog, creio que só no ano de 2014 consegui mantê-lo com pelo menos um post ao mês.
2014 foi o que chamei de ano dos blogs literários e do booktube. Ler virou moda e todo mundo queria ter seu próprio blog sobre isso (principalmente com a ideia de parcerias com editoras e livros “de graça”, infelizmente).
2015 o pessoal migrou para o YouTube, e agora em 2017 até mesmo os canais do youtube estão abandonados e o pessoal sumido.
É claro que muita gente foi pra faculdade, o que consome seu tempo (motivos pelo qual depois de março do ano passado não consegui atualizar nada aqui, na verdade só lembrei que o blog existia algumas vezes), mas muita gente desanimou com a ideia, porque além de trabalho a maioria das resenhas não eram sinceras, eram elogios a capa, a edição e uma opinião não muito clara sobre os livros.
O famigerado booktube tem sofrido com isso porque o pessoal cansou, o pessoal tem perdido visualização e pensando no porquê estão perdendo muitos tem voltado para suas “raízes”, o que deu uma qualidade maior nos vídeos e também uma sensação de sinceridade.